quinta-feira, 27 de março de 2008

SONHO VÃO


Em vão tentei agarrar-te
Sonho que me persegues.
Passando só de fugida
Não consigo que sejas mais
Que um sopro na minha vida.
Passando, não te deténs,
Olhando-me, não me vês.
Foges-me por entre os dedos
Até passares outra vez.
Não sei se não te mereço,
Ou se não sei conquistar-te.
Foges de mim quando passas
E em vão tentei agarrar-te.




Leonor Costa
Em 26.12.2007

5 comentários:

Maria Laura disse...

Bonito poema. Continua a tentar. Desistir, nunca.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Leonor, lindo Poema... Adorei... Bom fim de semana... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

O Profeta disse...

Esta é a alma que voa de um Profeta
Ao encontro do teu sentimento
Este é o sal de alva espuma
Que te ofereço e diadema de espanto…

Olhos de alma, da tua alma
Quero-os no cais da minha chegada
Espero por ti em manto de ternura
No encontro da minha caminhada


Bom fim de semana

Mágico beijo

Berta Helena disse...

Nem sempre os sonhos se concretizam. Não podemos é desanimar.
O poema é bonito, eu gostei.

Beijinhos.

Liz / Falando de tudo! disse...

Estou passando e dando uma "olhadinha" geral no seu blog, aproveito e te convido a vim cohecer o meu, quem sabe a gente não acaba trocando comentarios regularmente, não é mesmo?
Te aguardo, volto outro dia para dar uma "olhadona" no te cantinho.
Boa semana,
Liz