sábado, 19 de julho de 2008

EM SEGREDO...


Gosto de ti em segredo
Com uma ternura sã,
Como uma amiga, uma irmã.
Gosto dos teus olhos profundos,
Tão tristes e solitários
Onde passam cortejos imaginários
De imaginários mundos.
Sinto tua dor e alegria
Como se nossos corações
Vibrassem na mesma sintonia.
Por tua alma sensível,
Por tudo , - e nem sei porquê -
Gosto de ti em segredo,
Gosto de ti quase a medo...
**
Leonor Costa
Em 13.12.1970

12 comentários:

sofialisboa disse...

são formas de amar diferente. gostei muito! sofia

joaninha disse...

Que poema tão bonito!
Verdadeiramente, corresponde a um amor especial, nada material, mas muito humano, um amor como cada um de nós guarda muito dentro de si, como se fosse realmente um segredo… Gostei mesmo!
Uma boa semana e mil beijinhos

FB disse...

Quem conhece a sua ignorância revela a mais profunda sapiência. Quem ignora a sua ignorância vive na mais profunda ilusão.

Clarice disse...

Um amor guardado é o único que é eterno.
Abraços

Sandra Daniela disse...

Há quem lhe chame ilusão...Eu chamo os amores mais queridos e ternos!!

Estou como cada vez, que venho aqui... encantada!!

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, já escrevias tão bem há 38 anos.
O segredo que nascia do medo...

Beijinhos.

RESSACA disse...

Aqui nasceu o Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Sei que existes disse...

Que linda forma de gostar!...
Beijo grande

elvira carvalho disse...

Depois de uma cirurgia, estou voltando aos poucos a visitar os amigos.
Um abraço e uma boa semana

Maria, Simplesmente disse...

Há muiyo tempo que não visitava o seu blog! Aliás devo visitas a muitos amigos.
Gostei muito deste poema, sinto-o cá dentro.
Cpts
Maria

redonda disse...

Gostei muito deste poema, senti que poderia gostar assim

jb disse...

Adorei este blog
Parabens e
beijinhos