domingo, 24 de fevereiro de 2008

FAZES-ME FALTA...


Fazes-me falta...

- Quando estás tão perto e tão longe.
- Quando a saudade deixa um travo amargo na minha boca.
- Quando a ansiedade explode no meu peito.
- Quando as minhas mãos geladas precisam das tuas para as aquecer.
- Quando os meus olhos precisam da luz dos teus.
- Quando me sinto um sol de inverno e preciso do teu calor.
- Quando a solidão me esmaga e preciso que a preenchas.
- Quando o silêncio me dói e preciso de ouvir a tua voz.
- Quando os meus sonhos não passam à realidade.
- Quando a casa está vazia da tua presença.
- Quando preciso de ti para ser feliz.

Fazes-me falta.... Fazes-me falta...


Leonor Costa
Em 15.05.2005


13 comentários:

Sandra Daniela disse...

Olá!Deixei-te um desafio com palavras, no meu blog... espero que aceites!

Beijo

Al Mutamid disse...

Bem me parece que este "fazes-me falta" nasce de um grande desencontro.
Desencontro de um amor que nunca o foi... ou se calhar nunca o quis ser!
Poderia ser a história de uma mulher que continua a fugir ao amor e por isso se sente esmagada pela solidão.
Sonhar contigo faz-me mesmo muita falta e o tempo escorre tão rapidamente!!!

gaivota disse...

e há faltas irrecuperáveis, minha amiga...
beijinhos

Berta Helena disse...

Pois é Leonor, as ausências são sempre difíceis. E tu exprimes tão bem isso no teu poema. Gosto muito da forma escreves.

Beijinhos.

De Amor e de Terra disse...

Também me fazia falta ouvir tantos trinados...Obrigada Leonor por esta dádiva; quanto ao teu "Fazes-me falta", muitas perguntas ficam no ar, sem resposta, algumas delas que comungo com um dos comentadores anteriores "al mutamid".

Bj

Maria Mamede

belakbrilha disse...

Saudade daquilo que nos faz falta...que já sentimos...mas que, por este ou aquele motivo.......acabou!

bjos

Acordomar disse...

venho só deixar-te um beijinho, voltarei com mais tempo (que tem sido mto pouco)

Bjs***

Acordomar disse...

voltei :))

ha vazios enormes...diria mesmo infindáveis

um grd beijinho *

Maria Laura disse...

A sempre difícil travessia da ausência. E o gerar da saudade.
Belo e muito sentido.

Sei que existes disse...

Há pessoas que nos marcam de tal maneira que acabamos por sentir a sua falta por toda a vida...
Beijocas grandes

Sandra Daniela disse...

A dor da ausência...

Lindissimo texto!!

elvira carvalho disse...

Boa tarde amiga. Acabaram de me deixar um aviso de que estão a enviar vírus para os blogs. Diz que é um comentário que tem escrito Here, Não tente ver quem é delete imediatamente se lhe aparecer.
Não sei se é verdade, mas mais vale pevenir...
Um abraço

Um belo texto, muito embora espere que neste momento já tenha colmatado essa falta , dado a data do texto.
Um abraço e bom fim de semana

O Profeta disse...

Nos umbrais do pensamento
Mora o desejo no limite da razão
Roubando os segredos do corpo
Lançando ao vento a emoção

Uma rosa breve guarda a beleza
O amor é orvalho de feliz pranto
O horizonte é o começo do infinito
A chegada de uma onda é alegro canto

Convido-te a sentir o beijo da chuva

Bom fim de semana


Mágico beijo